17
set
08

‘Última Parada 174’ é o indicado brasileiro

Filme de Bruno Barreto vai concorrer a uma vaga no Oscar; ´emoção´ foi critério de escolha, diz cineasta

Clique para Ampliar

Disputa acirrada:´Última Parada 174´ concorrerá com filmes de mais de 90 países por uma das cinco indicações ao Oscar de melhor filme estrangeiro (Foto: Divulgação)

Clique para Ampliar

Filme é baseado na vida de um sobrevivente de chacina que, anos depois, seqüestrou um ônibus (Foto: Futura Press)

Brasília. O filme ´Última Parada 174´, do cineasta Bruno Barreto, foi escolhido ontem pelo Ministério da Cultura (Minc) como o candidato brasileiro à indicação ao prêmio de melhor filme em língua estrangeira no Oscar 2009. O filme de Bruno Barreto, que concorria com outros 13 filmes nacionais, estreou no Festival Internacional de Cinema de Toronto, em agosto deste ano, quando, segundo o produtor Roberto Vitorino, foi bem recebido. ´Acredito que o filme agradará ao público nacional tanto quanto ao internacional´, afirmou Vitorino.

´O filme do Bruno trata de maneira diferente um fato que as pessoas pensam que conhecem´, afirmou o produtor. ´É uma das obras mais importantes da carreira de Bruno.´

´Última Parada 174´ é um filme de ficção baseado na história real de um sobrevivente de uma chacina no Rio de Janeiro que anos mais tarde seqüestra um ônibus. A história foi contada no documentário ´Ônibus 174´, do cineasta José Padilha.

Distribuído no Brasil pela Paramount, ´Última Parada 174´ abrirá o Festival de Cinema do Rio de Janeiro no dia 25 de setembro. Para cumprir as exigências do Oscar, está em cartaz em Jundiaí (SP).

Selecionados entre títulos de mais de 90 países, os cinco indicados ao Oscar na categoria filme estrangeiro serão anunciados em 22 de janeiro. A premiação acontece em fevereiro.

´Emoção´ foi critério

Membro da Comissão de Seleção do Minc, o cineasta Paulo Sérgio Almeida está otimista em relação à possibilidade de o Brasil novamente disputar o troféu, depois de cinco indicações em 46 anos de premiação.

Almeida revelou ontem que o principal critério da Comissão de Seleção do Minc este ano foi a emoção. ´Nas edições anteriores, a comissão costumava escolher um filme que tivesse o perfil do Oscar. Nós mudamos essa perspectiva porque não sabemos que perfil do Oscar é esse. Nós escolhemos o filme que, a nosso ver, premiasse o melhor filme brasileiro. E A ´Última Parada 174´ foi o filme que mais nos emocionou”, disse o cineasta.

Ele esclareceu, contudo, que a escolha não foi uma unanimidade. Apesar disso, o julgamento acabou referendado por todos os membros da comissão. Segundo Almeida, o grande mérito do filme de Barreto é contar a história de Sandro do Nascimento, um jovem de rua, “personagem emblemático do Rio de Janeiro, de uma maneira emocionante”. ´Ao contrário do documentário ´Ônibus 174´, que narra o seqüestro de um ônibus em plena zona sul do Rio de Janeiro, transmitido ao vivo pelas televisões durante quatro horas, o filme de Barreto narra a história de uma pessoa pobre e de como o destino contribuiu para que acontecesse aquela história dramática´, afirmou Almeida.

CONSEQÜÊNCIAS
Barreto: ´Filme não é sobre violência´

Brasília. Bruno Barreto, diretor do filme “Última Parada 174”, defende que o longa “não é sobre um episódio violento, mas sobre as conseqüências da violência”. “O ônibus 174 é o nosso 11 de setembro”, comparou o cineasta.

O filme é baseado na história real de Sandro Barbosa do Nascimento, sobrevivente da chacina da Candelária, ocorrida em 1993 no Rio de Janeiro, e que sete anos mais tarde seqüestra um ônibus. A tragédia também foi contada no documentário “Ônibus 174”, do cineasta José Padilha.

“O filme é história, a construção e a trajetória de como um menino meigo, comum se torna o inimigo público número um”, explicou Barreto. “É também a história de uma mãe que o adotou como filho. O que me interessou mais foi o drama humano e não o episódio violento que ele se torna no final”, afirmou o cineasta em entrevista. Luiz Carlos Barreto, pai de Bruno e co-produtor do filme, comemorou a indicação do filme. ´É um grande mérito. Este é o primeiro filme que trata esta temática de dentro para fora, do ponto de vista do oprimido´, disse. ´Depois do ´Dona Flor´, este é o melhor filme dele. ´Última Parada´ faz jus à atual produção brasileira e acho que tem grandes chances´, ponderou.

O diretor Bruno Barreto já concorreu ao Oscar de melhor filme em língua estrangeira com ´O que é isso Companheiro?´, de 1997.

Anúncios

0 Responses to “‘Última Parada 174’ é o indicado brasileiro”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Páginas

setembro 2008
D S T Q Q S S
    out »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Blog Stats

  • 213,168 hits

%d blogueiros gostam disto: