13
set
08

E como falávamos de Diários eis o Diário de uma Pirigueti. rs!

A cada dia passado podemos perceber que novas expressões vêm surgindo no vocabulário coletivo populacional, cuja função é denominar os indivíduos de acordo com as suas personalidades e índoles perante a sociedade. Na maioria das vezes esses cognomes nascidos de modos aleatórios são altamente vulgares, porém também são simultaneamente cômicos. À vista disso e por meio dessa análise que observa a origem das palavras encontradas somente nos dicionários informais da vida afora, presumirei aqui como seria uma das páginas do diário de uma “pirigueti”. Diante às constatações vistas por todos, vamos às suposições. É óbvio que a narração abaixo é fictícia, portanto, a intenção é somente aguçar a nossa imaginação em relação a essa classe tão discriminada, todavia muito requisitada pelos homens. A moralidade hipócrita masculina de alguns selecionados sempre dirá que não há esse desejo, mas contra os fatos não há argumentos. Enfim, vamos ao que interessa! Deve ser mais ou menos assim:

“Querido diário. Ontem passei por maus bocados em uma situação totalmente constrangedora. O João me convidou para irmos ao motel com o carro dele, mas antes resolvemos dar uma turbinada em um restaurante local. Chegando lá, aproximamos da mesa e sentamos. Chamamos o garçom e sabe quem era? Eu nunca imaginava! O Gustavo, o rapaz que fiquei anteontem. Insisti no motivo pelo qual estávamos ali e continuamos numa pose exemplar. Eu, uma moça recatada, nunca tinha passado por momentos tão difíceis. Virei a cadeira para que ele não me visse, mas ao meu lado estava um outro gatinho que transei semana passada. Ah! Era muito para ser verdade. Cega de vergonha, até porque sou sempre uma moça de respeito, pedi licença para o João e fui ao toalete. Pisei lá dentro e mais uma vez me surpreendi. O Maycon, aquele loirinho que escrevi sobre ele outro dia, era o encarregado pela limpeza dos sanitários. Justo ele, o Maycon, o loirinho dos olhos azuis que me deu uns amassos na sexta passada. Ah! Eu não agüentava mais e saí de lá às pressas. O Maycon me chamava, mas eu fazia de conta que nem ouvia. Voltei à mesa e pedi uma água para ver se eu me acalmava. Não via a hora de ir embora. O João não entendia a minha inquietação, então chamou o segurança do bar por achar que algo de errado estava ocorrendo em virtude do meu desespero. Após o chamado, endureci o pescoço para frente e esperei o resultado daquela ação do João. O segurança chegou atrás de mim e perguntou se estava acontecendo algo que ele pudesse ajudar a solucionar. Olhei para responder e avermelhei inteira. O segurança era o Pablo, aquele do meu esquema de quinta-feira passada. Ah… Cansei! Falei para o João que eu queria voltar embora, portanto assim o fizemos. Passamos no motel, ‘namoramos’ um pouco e voltamos para a casa. Enfim, aqui me despeço muito triste, querido diário. Ainda não sei o porquê que me chamam desse tal nome pirigueti!”

(OS NOMES PRÓPRIOS ACIMA CITADOS SÃO MERAMENTE SIMBÓLICOS)


Por fim, havemos de concordar que essas denominações podem sim ridicularizar aquelas pessoas que as desfrutam, entretanto não devemos excluir o alto nível de humor que nelas contêm. De fato estamos atravessando uma avassaladora crise em desfavor da cultura brasileira nos contextos sociais, morais e principalmente intelectuais. Ainda assim, devemos respeitar as diferenças que fazem a diferença! O vocabulário informal tem o seu valor, até porque se não fosse por ele não saberíamos como nomear as senhoritas tão “resguardadas” como aquelas que nunca sentem frio e só andam de barriga de fora para mostrarem o piercing novo.
Só sei dizer que uma raposa felpuda selvagem, em termos de caçada, perde longe para uma “pirigueti”. O “catar papel na ventania” é a especialidade delas, haja vista que têm mais tempo de cama do que urubus de vôo. Afinal… ‘Quando ela me vê, ela mexe piri pipiri piripiri pirigueeeti’.


0 Responses to “E como falávamos de Diários eis o Diário de uma Pirigueti. rs!”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Páginas

setembro 2008
D S T Q Q S S
    out »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Blog Stats

  • 212,140 hits

%d blogueiros gostam disto: